Resumos das Crônicas

Perdição – A crônica trata, de forma bem humorada dos vícios e das dificuldades de se livrar deles.

Livre – Mostra o paradoxo de um homem que ambiciona fugir da civilização e embrenhar-se na selva amazônica, mas não consegue se desapegar dos bens materiais que facilitam a vida moderna.

Quem tem olhos – O texto concentra-se nas reflexões feitas a partir de uma mulher postada à janela, diante de uma parede de um prédio vizinho. O fato, que inicialmente aparenta ser sem sentido, posteriormente se mostra pleno de significado, pois a mulher vê diante de si: fantasias, lembranças, desejos, projetados na parede à frente pela sua imaginação.

E a múmia tinha bolsa – Diante da descoberta de uma múmia de homem, e de que esta andava com uma espécie de bolsa, a crônica reflete sobre a importância desse acessório e sobre as semelhanças entre o Homem de tempos remotos e o homem moderno.

No zoológico em companhia – A autora  elaborou o texto usando como referência frases feitas, provérbios e apelidos em que aparecem nomes de animais.

Em “Amai o próximo etc. …”, Marina Colasanti comenta o problema da falta de educação e boas-maneiras que impera em nossa sociedade hoje em dia.

Em “Da importância do diploma”, Mario Prata ironiza a importância dada ao diploma na sociedade brasileira. Em forma de diálogo, a crônica mostra um pai ensinando ao filho como se dar bem no Brasil de hoje.

Deixe um comentário

Arquivado em Uncategorized

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s